A IRMÃ TERRA

Autores

  • Prudente Nery

Resumo

No máximo trinta dias depois de sua postura, os minúsculos ovos se abrem e as larvas saem. Numa voracidade interminável, elas comem, em geral, folhas, até onde permite a elasticidade de seu corpo. Insaciáveis, elas mudam a pele, para comer mais. E o seu corpo se avoluma. Fazem isto entre três e sete vezes, até atingirem o tamanho prescrito pelos códigos de sua própria espécie. Então se tomam lagartas adultas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1999-01-01

Como Citar

NERY, P. A IRMÃ TERRA. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 31, n. 83, p. 45, 1999. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/839. Acesso em: 3 fev. 2023.