ECUMENISMO: REPENSANDO O SIGNIFICADO E A ABRANGÊNCIA DE UM TERMO

Autores

  • Gottfried Brakemeier

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v33n90p195/2001

Resumo

Houve épocas em que o significado de "ecumenismo" parecia consensual. Tratar-se-ia do resgate da unidade visível dos cristãos. Era esse o propósito que estava na raiz do movimento ecumênico moderno e que lhe conferiu a dinâmica. Embora fosse uma iniciativa protestante, predominantemente do mundo anglo-saxão, a Igreja Católica Romana, impelida por teólogos como Y. Congar, K. Rahner e, sobretudo, pelo Papa João XXIIP acolheu o compromisso da "Reintegração da Unidade", como o decretou o Concílio Vaticano II. Portanto, "ec:umenismo" é termo de conotação eclesiológica. Tem a unidade da Igreja por meta. Designa o empenho por reunir os fiéis "todos sob o mesmo Cristo", cumprindo o desejo do Mestre de que todos sejam um (Jo 17.21).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2001-01-01

Como Citar

BRAKEMEIER, Gottfried. ECUMENISMO: REPENSANDO O SIGNIFICADO E A ABRANGÊNCIA DE UM TERMO. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 33, n. 90, p. 195, 2001. DOI: 10.20911/21768757v33n90p195/2001. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/793. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos