ROMPER O MAL-ESTAR NA MISSÃO OS POVOS INDÍGENAS E A IGREJA PÓS-CONCILIAR

Autores

  • Paulo Suess

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v34n92p11/2002

Resumo

A história da relação entre povos indígenas e Igreja é marcada por uma sucessão de “desconfortos” que, em escala menor, continuam até hoje. A partir desta constatação se impõe a pergunta se esses desconfortos, no passado, eram evitáveis e hoje, olhando para o futuro, são corrigíveis. O “mal-estar na civilização”, segundo Freud, é expressão de uma ambivalência estrutural, proveniente de ideais de felicidade e prazer que nunca podem ser alcançados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-01-01

Como Citar

SUESS, P. ROMPER O MAL-ESTAR NA MISSÃO OS POVOS INDÍGENAS E A IGREJA PÓS-CONCILIAR. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 34, n. 92, p. 11, 2002. DOI: 10.20911/21768757v34n92p11/2002. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/640. Acesso em: 3 out. 2022.