PUEBLA: HISTORICIDADE E OPÇÕES TEOLÓGICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20911/21768757v51n2p355/2019

Resumo

A Conferência de Puebla foi realizada como epicentro de um processo histórico-eclesial demarcado por lutas hermenêuticas. O significado da Conferên­cia de Medellín, porém antes, o significado do próprio Vaticano II colocava-se no centro dessa disputa. Dois modelos teológicos distintos confrontaram-se nessa interpretação: um primeiro de matriz clássica e um segundo de matriz moderna. Não obstante a legitimidade eclesiástica do primeiro modelo, o segundo triunfou como aquele capaz de interpretar o momento histórico e responder aos seus desa­fios. Os conceitos de consciência histórica e de historicidade fornecem o arcabouço sobre o qual repousa essa teologia que na América Latina foi formulada com a nomenclatura “teologia da libertação”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-31

Como Citar

PASSOS, Joao Decio. PUEBLA: HISTORICIDADE E OPÇÕES TEOLÓGICAS. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 51, n. 2, p. 355, 2019. DOI: 10.20911/21768757v51n2p355/2019. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/4210. Acesso em: 22 maio. 2024.