AS INTERFACES DA TEOLOGIA COM A BIOÉTICA

Autores

  • José Roque Junges

Resumo

Nos primórdios da bioética os teólogos desempenharam um papel importante no seu surgimento, devido à experiência na argumentação ética para solucionar casos e, especificamente, devido à tradição de intervenções em ética médica. Posteriormente houve um movimento de independência dos bioeticistas em relação aos teólogos, acentuando a secularização e o pluralismo da reflexão bioética. Isso obrigou os teólogos, que não deixaram de marcar presença, a explicitar a sua contribuição específica num fórum de discussão que é plural e a refletir sobre as relações entre bioética e teologia. Vários autores de tradição agnóstica começam a defender a importância das religiões para o debate ético e para a superação da crise ética da cultura atual pós-moderna. Essa cultura não tem condições de enfrentar as ameaças das manipulações genéticas. Questiona-se a secularização dominante que se instalou na modernidade.

Downloads

Publicado

2005-01-01

Como Citar

JUNGES, J. R. AS INTERFACES DA TEOLOGIA COM A BIOÉTICA. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 37, n. 101, p. 105, 2005. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/416. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Notas e comentários