A V CONFERÊNCIA DO EPISCOPADO DA AMÉRICA LATINA E DO CARIBE

Autores

  • João Batista Libanio

Resumo

A América Latina iniciou, na Igreja católica, certo tipo original de reunião de bispos que assumiu o nome de “Conferência Geral do Episcopado”. Distancia-se da forma dos antigos concílios regionais, por não debater temas dogmáticos, diretamente ligados à formulação das verdades da fé, mas por optar por perspectiva eminentemente pastoral. Visa a responder à pergunta: como ser Igreja na atual situação do Continente latino americano? Analisa-lhe a realidade social, econômica, política, cultural, religiosa e eclesial, reflete teologicamente sobre ela e repensa a pastoral. Difere também dos Sínodos Continentais, criados por João Paulo II, que têm papel puramente consultivo e que terminam com um documento escrito pelo Papa. Eles exprimem bem o centralismo romano. As Conferências, embora não estejam totalmente isentas dele, produzem texto próprio.

Downloads

Publicado

2007-01-01

Como Citar

LIBANIO, J. B. A V CONFERÊNCIA DO EPISCOPADO DA AMÉRICA LATINA E DO CARIBE. Perspectiva Teológica, [S. l.], v. 39, n. 109, p. 369, 2007. Disponível em: https://www.faje.edu.br/periodicos/index.php/perspectiva/article/view/188. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Notas e comentários