UMA CRÍTICA SEMÂNTICA AO CETICISMO EPISTEMOLÓGICO

Autores

  • Roberto Horácio do Sá Perreira UFRJ

Palavras-chave:

eticismo, Realismo/Idealismo, Imaterialismo, Solipsismo, Linjiuagem privada.

Resumo

O objetivo desse artigo é tematizar o ceticismo relativo à exisitência do mundo exterior à luz da análise lingüística. Contra o cético tradicional, assinalo as incoerências conceituais da sua concepção da nossa inserirão epistêmica no mundo. Neste sentido, pretendo mostrar, em primeiro lugar, a correção do diagnóstico verificationista do ceticismo cartesiano, argumentando contra as três objeções centrais movidas por Quine e Stroud. Em seguida, pretendo demonstrar a validade da critica carnapiana ao imaterialismo de Berkeley. Por último, apresento uma reconstrução do argumento da linguagem privada de Wíttgenstein como uma resposta ao fenomenalismo cético de Hume.

Abstract: The aim was to establish themes skepticism on the exisitência the outside world in the light of linguistic analysis. Against the traditional skeptical, I note the conceptual inconsistencies in his conception of our epistemic enter on the world. In this regard, I intend to show, first, the correction of verificationista diagnosis of Cartesian skepticism, arguing against the three central objections filed by Quine and Stroud. Then I intend to demonstrate the validity of Carnapian criticism of immaterialism Berkeley. Finally, I present a case of reconstruction of the private language of Wittgenstein as a response to skeptical phenomenalism of Hume.

Downloads

Publicado

1995-01-01

Edição

Seção

Artigos