Perspectivas da fé antropológica segundo Karl Rahner: o alcance da luz da graça a todo ser humano

Autores

  • Clarissa França Dias

Resumo

Este artigo visa contribuir com noções acerca do ato de fé a partir de um viés antropológico, apropriando-se, para tal fim, do pensamento do teólogo alemão Karl Rahner sobre a antropologia transcendental. A demanda de reflexão sobre o tema surge da observada insuficiência do discurso teológico tradicional para afirmar a fé cristã perante os desafios da contemporaneidade e do desejo de se criar espaços acessíveis a essa mesma fé considerando, ainda, a realidade do pluralismo religioso. Nesse sentido, verifica-se que a teologia da fé rahneriana é original e contundente ao suscitar a compreensão de como a graça divina oferta-se de modo indistinto e incondicional a todo e qualquer ser humano que, por sua vez, estrutura-se a partir de uma condição ontológica de abertura à autocomunicação divina. Conclui-se que tal perspectiva, longe de trair a Revelação cristã, possibilita, ao contrário, o aprofundamento do encontro entre o homem e Deus por meio do livre assentimento de fé deste sujeito transcendental. Para a demonstração de tal hipótese, inicia-se com a elucidação do que seja a antropologia transcendental de Rahner, seguida das considerações sobre a oferta da graça divina para, então, observar brevemente as implicações dessa teologia para a experiência da fé humana.

Downloads

Publicado

2021-12-31