BICENTENÁRIO DA RESTAURAÇÃO DA COMPANHIA DE JESUS

Autores

  • Dom João Evangelista Martins Terra

Resumo

A Companhia de Jesus, ordem dos jesuítas, foi supressa pelo Papa Clemente XIV no dia 21 de julho de 1773 e restaurada 41 anos depois no dia 7 de agosto de 1814, há duzentos anos. No conclave que elegeu Clemente XIV, alguns cardeais eleitores diziam que não estavam reunidos no conclave para elegerem um papa, mas para suprimir a Companhia de Jesus. A Santa Sé e os Estados Pontifícios estavam enredados nas mais intrincadas maquinações das cortes bourbônicas. Por detrás das cortes bourbônicas estavam os enciclopedistas, máximos representantes da Ilustração que condenaram a morte da Companhia de Jesus, porque na mão dos Jesuítas se achava a educação da juventude na Europa e na América. Havia, na época, cerca de 22.600 Jesuítas, com 24 universidades e 817 colégios e seminários, os quais com sua Ratio Studiorum com tendência estritamente humanista, no sentido clássico da cultura, exercia uma espécie de monopólio do ensinamento cristão, que opunha uma barreira inexpugnável ao deísmo e ao secularismo de D'Alembert, Diderot, Voltaire. 

Downloads

Publicado

2015-01-29