A CRÍTICA DO “SEGUNDO WITTGENSTEIN” À CONCEPÇÃO ESSENCIALISTA DA LINGUAGEM HUMANA

Autores

  • Daniel Ribeiro de Almeida Chacon

Palavras-chave:

Linguagem, Investigações Filosóficas, Essência.

Resumo

A problematização do presente artigo remete a uma hodierna intriga filosófica, a saber: o problema da fundamentação metafísica da linguagem humana. O objetivo aqui proposto é dissertar acerca dos aspectos fundamentais da crítica realizada nas Investigações Filosóficas de Wittgenstein à tese essencialista da linguagem. Nesse sentido, o esforço aqui despendido para traçar, em linhas gerais, o drama entre metafísica e linguagem em momento algum deve ser interpretado como uma tentativa de construir uma exaustiva análise dessa relação, nem mesmo se pretende realizar uma síntese das Investigações Filosóficas. Ainda, o método utilizado neste labor acadêmico é o da revisão bibliográfica.

Abstract: The questioning of this article refers to a present-day philosophical intrigue, namely: the problem of the metaphysical foundation of human language. The proposed objective here is to write about the fundamental aspects of the critique held in the Philosophical Investigations of Wittgenstein to the essentialist thesis of language. In this sense, the effort expended here to draw, in general lines, the drama between Metaphysics and Language should not, at any time, be interpreted as an attempt to build a comprehensive analysis of this relationship, nor is there an intention to create a synthesis of Philosophical Investigations. Still, the method used in this work is a review of academic literature.

Downloads

Publicado

2015-01-29