Lima Vaz: Libertas Quae Sera Tamen

Autores

  • Gabriel de Souza Oliveira e Silva

Resumo

Nas Minas Gerais, ainda no século XVIII ocorrera uma grande sedição, que dada a sua importância, é escolhida pelo momento do constructo da identidade nacional não só como o único feriado nacional de um evento tido como regional, bem como, o fato da história mineira e nacional que traz para a identidade brasileira o famigerado Tiradentes, com toda sua idiossincrasia. Ainda em terras Gerais, e não menos revolucionário, entretanto, já no século XX, as astúcias da razão resolvem nos presentear com aquele que seria o maior intelectual filósofo mineiro – que não fica para trás de nenhum outro intelectual filósofo brasileiro – e por ironia do destino, tudo isso ocorreu na “Imperial Cidade de Ouro Preto”. Por entendermos o devir, buscamos tentar fazer a nossa filosofia da história (filosofia do por vir) da forma como o mestre Lima Vaz nos ensinou, através da interpretação ou “metodologia” dialético-histórica. Para isso tentaremos abrenharmos no voo que o curso da história já fez pelas terras das Minas, para traçarmos a aproximação que pretendemos entre filósofo e história, somente assim nos sentiremos capazes de nos acharmos dignos de se realizar o convite que essa narrativa poderá oferecer para o entendimento do, ou dos, conceitos aqui propostos.

Downloads

Publicado

2021-12-20