Recuperando a “unidade ritual”: o regresso ao Concílio e à reforma da liturgia na sequência de Traditionis custodes

Autores

  • Ângelo Cardita

Resumo

“Traditionis custodes” veio recordar que o horizonte da ação da Igreja continua a ser o Vaticano II e que a liturgia não se pode tornar motivo de divisão. Esta comunicação centra-se no tema da “unidade ritual” deste um ponto de vista histórico e sistemático. O nosso objetivo é abrir uma linha de ação pastoral no sentido da restauração da unidade ritual na Igreja católica, recorrendo a uma metodologia interdisciplinar que integra aspectos hermenêuticos e sócio-antropológicos. O desafio, do ponto de vista dos “tradicionalistas” é claro: reconciliar-se com a reforma litúrgica. A questão é, então, como acompanhar e orientar estes grupos em direção à unidade ritual? Correlativamente, os “progressistas” também são chamados a um discernimento: em que medida as liturgias criativas e inculturadas não acabam criando rupturas e polaridades? Finalmente, a questão deve ainda ser colocada aos “moderados”: basta o peso da maioria e o apoio institutional para garantir a fidelidade ao Concílio?

Downloads

Publicado

2021-12-17