QUANDO DOIS CORPOS SE DESNUDAM: HOSPINTRALIDADES EM JUDÁ E TAMAR

Autores

  • Mariana Aparecida Venâncio

Palavras-chave:

Hospintralidade. Hospitalidade. Feminino. Literatura bíblica. Harold Bloom.

Resumo

O crítico literário estadunidense Harold Bloom propõe a tese de uma autoria feminina para os extratos mais antigos das narrativas hebraicas, abrigadas, em grande parte, no livro bíblico do Gênesis. A presente pesquisa debruça-se sobre Gn 38, onde é contada a história do patriarca Judá e sua nora Tamar, numa leitura que repousa sobre o conceito de hospitalidade. O objetivo desta comunicação é apresentar uma derivação que tal conceito oferece, à qual chamamos hospintralidade. Este conceito diz respeito à transposição de uma soleira mais simbólica do que física; uma ação que permite que o outro exista e tenha lugar dentro do ser de quem o hospeda. Intentamos, assim, ler o que se passa no interno dessas personagens, sobretudo de Tamar, onde podem ser encontradas novas compreensões a respeito da corporeidade, contrastantes com aquelas que, de maneira comum, são apontadas em diversas leituras dos textos bíblicos.

Biografia do Autor

Mariana Aparecida Venâncio

Mestranda em Letras pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF)

Downloads

Publicado

2017-10-09