OS LEIGOS NO CELAM: APONTAMENTOS PRINCIPAIS

Robson Ribeiro de Oliveira Castro

Resumo


O presente artigo busca analisar algumas reflexões de Sávio Carlos Desan Scopinho sobre o laicato nas Reuniões da Conferência Episcopal Latino-Americana (CELAM). Orientamos nosso texto para a Teologia do Laicato presente em todas as conferências, a saber: I Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (Rio de Janeiro, 1955); II Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (Medellín, 1968); III Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (Puebla, 1979); IV Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (Santo Domingo, 1992); V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe (Aparecida, 2007). Diante deste conjunto de documentos e conclusões evidenciaremos a importância do leigo na conjuntura da Igreja, sendo ele parte do Corpo Místico de Cristo e de fundamental importância para a evangelização e também partícipe das dimensões de profeta, sacerdote e rei. Perpassaremos todas estas cinco conferências que viveram o antes e depois do Concílio Ecumênico Vaticano II. Buscaremos ainda uma assinalar o que foi possível avançar e o que não, mediante os entraves existentes. Abordaremos ainda a questão que propõe um laicato atuante independente da hierarquia da Igreja Católica.


Palavras-chave


Leigos; Teologia do laicato; CELAM; Igreja latino-americana.

Texto completo:

PDF