Notícias
Dicas de viagem - Belo Horizonte 28/09/2017

Você que vem para o III Seminário Internacional Emmanuel Lévinas, pode aproveitar a noite de sábado e todo o domingo para "turistar" pela capital dos mineiros [e adjacências!]. Por isso, preparamos uma lista de programas legais para se fazer em BH.

1. Conhecer a Praça da Liberdade

A antiga praça que concentrava os prédios da admnistração pública estadual, agora é um circuito cultural com museus, cafés, galerias, teatros e cinema. A noite, tem uma iluminação muito linda. O melhor horário de visita é no meio da tarde e começo da noite, quando é possível aliar a visita  a um dos museus (sugerimos Memorial Minas Gerais Vale) que fecham às 18h, com um happy hour em algum bar (Sou Café e Café com Letras no CCBB são sugestões excelentes. Também tem "A Pãodequeijaria" - uma casa que brinca com o tradicional pão de queijo). 

2. Conhecer a Pampulha - patrimônio mundial da humanidade

A Pampulha compreende toda a região no entorno da lagoa de mesmo nome. Na orla da Lagoa, estão prédios assinados por grandes arquitetos como Niemeyer e jardins de Burle Max. As principais atrações que podem ser conhecidas, durante o dia são a "Casa do Baile", onde funciona um museu e um café; a Igrejinha da Pampulha, com os afrescos e azulejos de Portinari; e a Casa JK, que preserva um interessantíssimo acervo modernista. Separe uma parte da manhã ou o começo da tarde, sabendo que existe um tempo de traslado (de ônibus, aprox. 15 min. A melhor linha é a MOVE 5106).

3. O Mercado Central

Cultura, arte, culinária, produtos típicos são algumas das muitas coisas que podem ser encontradas no Mercado Central. Lá é possível provar todos os pratos tradicionais da gastronomia mineira, e também alguns mais exóticos, como o fígado com jiló. O Mercado é um bom lugar para encontrar lembrancinhas e souvenirs. Separe uma parte da manhã, que é a melhor hora para visita.

4. Feira hippie

Nas manhãs de domingo, a Avenida Afonso Pena é tomada por feirantes que levam suas barracas e seus produtos para a rua. A feira hippie (que já não é hippie mais) oferece comidas típicas de minas e da Bahia, além de roupas, bijouterias, móveis, objetos de decoração e artesanato, enxovais... De tudo um pouco. Vale a pena passar por lá.

5. Patrimônios da cidade

Quem vai à feira hippie, por exemplo, pode aproveitar o passeio para conhecer a Igreja São José, no centrão de BH, que tem arquitetura linda e pinturas maravilhosas no interior. Também existem a Basílica de Lourdes e a Igreja da Boa Viagem - outros dois cartões postais que vale uma passadinha. Logo no centro, o parque municipal oferece uma pausa, um descanso, em meio ao sol quente e calor da tarde de domingo.

6. Bate-volta: Ouro Preto

A cidade histórica de Ouro Preto, antiga capital do estado, é um caso a parte no turismo. Está a aprox. 98 km de distância da capital e conta com muitos horários de ônibus pela empresa Pássaro Verde. Quem está interessado em conhecer a cidade tricentenária do estado, pode pegar uma condução pela manhã e retornar a tarde. O trajeto dura aprox. 1h30. Lá, é possível visitar igrejas de Aleijadinho e outros mestre barrocos, bem como conhecer mais da cultura interiorana, da culinária, dos costumes e tradições. Outra opção é ir sábado a noite para aproveitar mais o domingo, hospedando-se em alguma das muitas pousadas da cidade.

Quem quiser saber mais sobre a cidade e o turismo em Minas, pode acessar os sites abaixo, que recomendamos:

Para saber da vida cultural, espetáculos, bares e opções de lazer: http://www.soubh.com.br/, http://www.guiabh.com.br, 

Para conhecer o estado e a riqueza humana, cultural e natural: http://www.conhecaminas.com/ e também o Portal Minas Gerais, da secretaria de estado de Turismo e Cultura: http://www.minasgerais.com.br/pt

 

 

 


FACULDADE JESUÍTA - Av. Dr. Cristiano Guimarães, 2127 - Planalto - BH.MG / 31.720-300
ESCOLA DOM HELDER - R. Álvares Maciel, 615 - Santa Efigênia, BH.MG / 30.150-250 Tel +55 (31) 3115-7013 -